vidros
vidros

Antes que seja tarde!

publicado em 11/06/2014
compartilhe:

Maria, irmã de Lázaro, sensível e afetuosa, derramou bálsamo precioso sobre Jesus. Ela ofereceu algo incomum e caro ao Senhor Jesus, como expressão de seu amor, antes que este fosse morto e sepultado. Judas Iscariotes encabeçou uma reclamação com os discípulos achando tudo aquilo um desperdício, algo desnecessário. Posteriormente, outras mulheres quiseram fazer o mesmo, porém era tarde demais, já não tiveram oportunidade, Jesus não estava mais lá. Note que Jesus destaca e elogia a ação da mulher dizendo: “Ela fez o que pôde: antecipou-se a ungir-me para a sepultura”.
Deveríamos aprender com Maria “ungir o corpo vivo”, isto é, anteciparmo-nos em nossas expressões de amor, gratidão e carinho em relação às pessoas que estão próximas, nos abençoando e que são tão valiosas para nós. Deveríamos, em tempo, expressar através de ações e palavras o quanto amamos e valorizamos o nosso cônjuge, os nossos pais, nossos amigos, nossos líderes, irmãos e tantos outros que fazem parte da nossa história de vida. Expressões tais como: “você é uma benção para mim, eu te amo, você é importante para mim, estou feliz por você, você é muito especial, seja bem-vindo, parabéns, que bom que você está aqui, fiquei com saudade de você”, dentre outras, são bálsamos que devem ser derramados, que fazem bem a qualquer ser humano. Ações como: entregar uma flor, dar um beijo, um abraço, um apertão na bochecha, um e-mail, uma carta, um telefonema e tantas outras, são boas ações para com aqueles a quem queremos honrar e demonstrar afeto e gratidão. Mas isto deve ser feito enquanto as temos por perto, enquanto estão ao nosso alcance e podem nos ouvir porque ainda não partiram ou porque ainda não se despediram emocionalmente de nós. Isto significa ungir o corpo vivo antes que seja tarde demais.

Pense nisso!
Um abraço carinhoso.

Pr. Onésimo Ferreira da Silva / Presidente Prudente/SP


<< voltar