vidros
vidros

Sintonia Fina

publicado em 13/03/2015
compartilhe:

Fôlego - Marina Ruy Barbosa, livre de Império, grava a série Assombrações. Na Globo.

Elogios - Aguinaldo Silva declara que gostaria de voltar a trabalhar com Viviane Araujo. É um fã declarado da modelo. Crédito Globo

Dois tempos  - Marcelo Tas assinou contrato nesta semana com o canal GNT. Mas falam que ele também poderá comandar um novo programa na Band. Gênero documentário.

Magoado - Por outro lado, sabe-se que o Tas não saiu muito feliz da Bandeirantes. Ele queria permanecer no CQC, mas a direção da emissora não pensou assim, e o dispensou.

Sem trabalho - Oscar Filho, ex CQC, continua sondando a praça, leia-se emissoras de TV, atrás de um bom projeto. 

Bola pra ela - Vanessa Giácomo, confirmada como protagonista de Favela chic, irá contracenar com Alexandre Nero. A novela estreia no fim do ano, com direção de Amora Mautner. (Vanessa e Chay Suede na primeira fase de Império)

 

Jogo rápido

 ·       Andreia Horta estuda convites para o cinema, depois de Império.

  • ·       Edir Macedo gravou o programa Conexão Repórter, do SBT.
  • ·       A entrevista, dada a Roberto Cabrini, ainda não tem data de exibição.
  • ·        Cabrini pretende entrevistar também Johnny Saad e Roberto Irineu Marinho.
  • ·       Zico, ex jogador, vai aparecer na novela Babilônia.
  • ·       O galinho, como se sabe, fechou um contrato com o canal Esporte Interativo para comentar a Liga dos Campeões.
  • ·       Stênio Garcia quer receber pelas reprises do Viva. Mais um nessa briga.
  • ·       Marlene Mattos, que foi diretora da Xuxa, fala até que vai processar o Viva.
  • ·       O Viva reprisou o Planeta Xuxa, e Marlene não viu a cor do dinheiro.
  • ·       Tom Cavalcante muito empolgado com seu novo programa, Partiu Shopping, que estreia em breve no Multishow.

Nota 10 - Para o autor de Império Aguinaldo Silva, pelo conjunto da obra. Trata-se de uma novela que vai deixar saudades. Novelão.

Nota 0 - Para a instabilidade de Gugu Liberato nessa sua volta à Record. Tem dias que vai bem, mas, na maioria, tem ido mal.


<< voltar